Paraty Ecofashion: evento de moda e sustentabilidade sob o cenário de um dos lugares mais belos do Brasil

Cartaz de divulgação da Paraty Ecofashion

 

Olá pessoal,

Segue mais uma dica que pode unir um passeio por um dos lugares mais belos do Brasil com moda, sustentabilidade e cultura: a Paraty Ecofashion.

 

O Projeto

EM SETEMBRO, EM PARATY, MODA E DESIGN PARA UM MUNDO COM UM NOVO OLHAR.

Nos próximos dias 14, 15 e 16 de setembro acontece em Paraty, RJ, a  segunda edição do Paraty EcoFashion, evento com foco na sustentabilidade que, desta vez, amplia o seu olhar para além da Moda para chegar aos objetos como um todo e alcançar o design sustentável também nas áreas de Arte e Decoração.
Integrado por exposições, palestras, oficinas e workshops sobre a sustentabilidade no artesanato e no design, oParaty EcoFashion nasceu para promover a união entre as comunidades periféricas da região, artistas plásticos, outros profissionais e instituições renomados. Tudo para chegar a uma “costura” bem feita, que “alinhava” de forma caprichada e bonita a tradição local dos moradores com a visão e a técnica apuradas de profissionais experientes, visando a inclusão efetiva das populações com pouco acesso à informação sobre Design e Moda.

Assim, neste ano, com seu leque mais aberto, o Paraty EcoFashion abriu também maiores chances às comunidades envolvidas, que se viram com mais liberdade para utilizar seus conhecimentos sobre materiais e técnicas tradicionais de baixo impacto ambiental em suas produções de objetos. E o mesmo estímulo à produção artesanal social e ambientalmente sustentável permaneceu vivo na área da Moda, não apenas valorizando a cultura local, mas também  trazendo à tona um debate sobre os princípios éticos e estéticos da produção contemporânea.

Os convidados e as comunidades
O Instituto Colibri, que idealizou e promove o Paraty EcoFashion,  convidou o Instituto Zuzu Angel, o tecelão e designer de artesanato Renato Imbroisi, a artista têxtil Sandra Thaumaturgo e o artista plástico paratiense Lúcio Cruz, entre outros, para trabalharem junto a seis comunidades tradicionais do município de Paraty, oferecendo capacitação às populações do Pouso da Cajaíba, de Trindade, Praia do Sono, Ilha do Araújo, do Quilombo do Campinho da Independência e da Aldeia Indígena de Paraty-Mirim. Em um trabalho prévio de capacitação, homens e mulheres caiçaras, indígenas e quilombolas tiveram ainda a oportunidade de participar de oficinas de Corte e Costura, de Design e Papel Artesanal, Customização, e Vivência para Fortalecimento da Cadeia Produtiva do Artesanato – tudo como estímulo para a criação de peças do vestuário e objetos de design capazes de unir o fruto das tradições a um olhar diferenciado, mais moderno e voltado para a arte contemporânea, apresentado pelos experientes profissionais convidados.
Também estarão presentes a estilista Lena Santana, a designer Mana Bernardes e a socióloga Nina Braga.

Saberes e fazeres: o foco do evento
O resultado desse trabalho e dessa experiência conjunta entre profissionais e comunidades é um dos pontos altos doParaty EcoFashion, traduzido em exposições que prometem surpreender pelas criações sustentáveis.

Uma delas com foco em Moda e Design, será realizada na CASA DA CULTURA, reunindo projetos de 13 equipes de diversas faculdades da área, com curadoria do Instituto Rio Moda.

Na TENDA DA FEIRA CRIATIVA, no Centro Histórico, haverá exposição e venda de produtos alinhados com os objetivos do projeto.

Outra mostra, Raízes de Paraty, vai acontecer na CASA SESC.
A programação ainda inclui um ciclo de cinco palestras na CASA DA CULTURA, sob coordenação do Instituto Zuzu Angel, e workshops e oficinas ligadas à sustentabilidade, no SILO CULTURAL.
Com olhos voltados para a saúde do Planeta e para o futuro das novas gerações, o Paraty EcoFashion é fruto de uma missão: a de fortalecer o desenvolvimento sustentável a partir da educação ambiental e da conscientização.
Nascido da mescla de prática e teoria, é um evento comprometido com uma nova mentalidade e que se realiza para incentivar pesquisas e criações que contemplem a conservação do meio ambiente e o respeito  à diversidade cultural do Brasil.
“Beber na fonte dos saberes e fazeres” das comunidades tradicionais, inovar na forma, gerar renda por meio da economia solidária: é este o fio condutor que faz acontecer o Paraty EcoFashion pelo segundo ano consecutivo. E não à toa numa cidade histórica, com quase 400 anos de existência, privilegiada por uma geografia das mais belas, entre a Mata Atlântica e a Serra do Mar, numa baía de mar calmo pontuado por ilhas paradisíacas. Destino turístico dos mais cobiçados, Paraty também é motivo de visita e curiosidade quando o assunto é moda e design sustentável.www.facebook.com/paratyecofashion

 

Nossa Missão
Fortalecer o desenvolvimento sustentável a partir da educação ambiental e da conscientização do momento no Planeta.  Incentivar pesquisas e criações que contemplem a conservação do meio ambiente e o respeito  à diversidade cultural  do Brasil.

“Beber na fonte dos saberes e fazeres” das comunidades tradicionais, inovar na forma, gerar renda por meio da economia solidária.

 

 Sobre Paraty

Com jeito de Brasil Colônia, localizada no sul do estado do Rio de Janeiro, entre a imponência da Mata Atlântica na Serra do Mar, e uma baia de águas muito azuis, repleta de ilhas, Paraty com seus quase 400 anos de existência, já foi o segundo porto mais importante do Brasil.

Além dos seus belos recursos naturais, com uma arquitetura colonial preservada e abastecida pela riqueza cultural das comunidades quilombola, caiçara e indígena, tombada como Patrimônio Nacional, Paraty é qualificada pelo Ministério do Turismo como destino indutor em turismo cultural. Em seu calendário anual, mais de 25 festas estão programadas, abrangendo aspectos culturais, turísticos, ecológicos, encantando a todos os que por aqui passam. Nesses períodos, sua população flutuante varia de 35% a 50% a mais, os 35.000 habituais moradores.