Rio+20: Sustentabilidade à mesa… mais um tema inusitado graças à Conferência Mundial

Rede de restaurantes do Grupo Mundo Verde inova com conceito de alimentação rápida e saudável de verdade, que valoriza princípios sustentáveis do mobiliário ao cardápio

Em tempos de Rio+20, a sustentabilidade ambiental pode ir diretamente do discurso para o prato.  No VERDANO FRESH FOOD, nova franquia do Grupo Mundo Verde, a preocupação com este conceito já faz parte do DNA. O Verdano (que significa Verde + Humano) valoriza o respeito ao meio ambiente desde o cardápio – que inclui alimentos frescos e naturais, como frutas, verduras e legumes, na maioria orgânicos (sem agrotóxicos) – até a arquitetura das lojas e o dia a dia da operação.  “Os princípios de sustentabilidade que sempre nortearam os negócios do Grupo Mundo Verde também fazem do Verdano Fresh Food um projeto ainda mais especial”, explica João Penna, diretor-executivo da rede.

Práticas sustentáveis como gestão de resíduos, eficiência energética, uso racional e reuso da água, coleta seletiva de lixo, reaproveitamento de material antes descartado e adoção de plástico reciclável, feito de garrafas PET, estão na rotina das lojas Verdano. Já na entrada da loja piloto da Rua Buenos Aires 16, no Centro do Rio, o cliente se depara com recipientes para coleta seletiva de lixo, além de plantas e decoração que remete ao colorido do cardápio. A ideia é incentivar os clientes a separar materiais como plástico, vidro e papel, que são direcionados a uma cooperativa de catadores, ajudando na geração de renda de diversas famílias.

O mobiliário também revela a preocupação ambiental: mesas com tampo em madeira de demolição e cadeiras com assento revestido em material ecológico. Com 165 metros quadrados, foram incluídos outros itens sustentáveis ao projeto como a iluminação, que é feita com lâmpadas fluorescentes e led. Já na fase de obras e montagem, as duas lojas empregaram materiais ecologicamente corretos, como revestimentos de bambu prensado; tintas fabricadas com pigmentos de terra, sem metais pesados; pastilhas de vidro reciclado e piso em cerâmica fabricada com reaproveitamento de matéria-prima e utilização de silestone, alternativa ao granito e ao mármore.

A marca também tem reduzido cada vez mais o uso do material plástico em suas operações, tendo substituído os bols(recipientes que servem as saladas) por recipientes de louça. No início, os talheres eram descartáveis, feitos com plástico de garrafa PET, que acabaram sendo substituídos pelo inox, para agradar os consumidores.

A mistura dos conceitos de sustentabilidade e alimentação saudável e saborosa pesou na escolha da empresária Cristina Marques, que assume a franquia do Nova América ao lado do filho, Renato Bastos Neto. “Aliados à mudança de hábitos do consumidor e ao crescimento desse mercado, existe também a credibilidade do Mundo Verde”, ressalta a franqueada, que prevê conquistar 300 pessoas diariamente, na maioria frequentadores do shopping, funcionários de empresas e estudantes de universidades próximas, de todas as idades.

A franquia –  Com um novo conceito em alimentação rápida e saudável de verdade: o Verdano Fresh Food estreia no mercado de franquias, com participação na ABF Franchising 2012, de 13 a 16 de junho, em São Paulo. Embalada no sucesso de sua loja-conceito, aberta em junho de 2011, no Centro do Rio de Janeiro, com média de 6 mil clientes/mês, o Verdano acaba de abrir sua primeira franquia na cidade, no Shopping Nova América, o maior multiuso da cidade, em Del Castilho, zona norte. Em agosto, abre mais uma loja própria, desta vez no Barrashopping, um dos maiores do Brasil, na zona oeste carioca. Até o fim de 2012, serão oito lojas do Verdano Fresh Food em funcionamento no Rio, especialmente em shoppings centers, foco da expansão da rede.