Depois da Semana Mundial do Meio Ambiente vem a Rio+20

Olá pessoal!

 

Este ano está agitado. Mal tenho tempo de atualizar as notícias no meu blog. Mas, vamos que vamos!

A Semana do Meio Ambiente 2012 contou com muitos eventos. Tentei cobrir alguns, mas conciliar agenda com fechamento de edição não foi fácil. UFA!

Agora vem a pauleira da Rio+20. Infelizmente, não poderei cobrir in loco, mas vou acompanhar via internet na medida do possível e alimentar meu blog sempre que encontrar alguma notícia legal, interessante.

Pra começar, a Brahma Kumaris também pegou o gancho e está divulgando suas ações em prol da sustentabilidade. Muito bacana. Confiram:

 

Consciência e ciência se alinham na Rio + 20:

soluções práticas e efetivas para a crise ambiental

Jayanti Kirpalani, Joachim Golo Pilz, Valeriane Bernard, Dra. Tamasin Ramsay e Piero Senatore Musini participam da Rio+20 e falam dos projetos verdes realizados pela Brahma Kumaris: energia solar e agricultura iogue sustentável

Como a consciência e a qualidade dos pensamentos afetam asações na sociedade, na economia e na natureza? Desejos e ganhos pessoais, sem considerar os danos para o meio-ambiente, afetam a natureza de forma negativa. A consciência de grupo tem impacto positivo sobre o mundo. Esse é o contraste entre market economygift economy.

Nesse contexto, a Brahma Kumaris desenvolve ações coerentes com o uso consciente de recursos, mostrando que a economia verde pode ser rentável para todos.

Grandes instalações de energia solar estão atraindo as atenções para uma visão coletiva de transformação, proporcionando “empregos verdes” e utilizando a energia do sol em grande escala.Esse é o caso do projeto “India One” , uma usina inovadora para a geração de energia solar (1 MW), localizada na cidade de Abu Road, Rajastão, Índia. Utilizando 770 discos parabólicos (60 m2 cada), a usina vai gerar energia e calor suficientes para atender 20.000 pessoas que utilizam Shantivan, campus avançado da Universidade Mundial Espiritual Brahma Kumaris. Gerido pela World Renewal Spiritual Trust, com financiamento parcial do Ministério de Fontes de Energia Renováveis e Novas da Índia e do Ministério para o Meio Ambiente, Conservação da Natureza e Segurança Nuclear da Alemanha, esse projeto – quando concluído – será um modelo sustentável para a geração de energia solar descentralizada na Índia.

 

Outro exemplo de ação alinhada à consciência é a agricultura iogue sustentável, realizada pela Ala Rural da Brahma Kumaris envolvendo 400 fazendeiros na Índia, que estão combinando meditação com métodos orgânicos de cultivo. Dados recentes coletados pela Universidade Agrícola do Gujarat mostram que essa combinação pode aumentar significativamente as colheitas e o conteúdo nutricional, diminuindo a necessidade de pesticidas e fertilizantes. A união dessas práticas resultou em redução dos custos para fazendeiros e o meio ambiente; melhorias no bem-estar emocional dos fazendeiros; redução das taxas de suicídio entre os fazendeiros e fortalecimento da resiliência da comunidade.

Para falar sobre esses assuntos apresentamos:

Jayanti Kirpalani, 63, indiana, residente em Londres, diretora européia da Brahma Kumaris e principal representante dessa organização nas Nações Unidas em Genebra. Participou da preparação da Cúpula da Terra em 1992, onde apoiou a criação da Carta da Terra. Em 2002, esteve no Encontro Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável (Johannesburgo) e desde então contribui com as conferências da ONU sobre meio ambiente e clima: COP 15 em Copenhagen (2009)COP 16 em Cancún (2010),COP 17 em Durban (2011). Dedica-se também ao diálogo interreligioso há 38 anos. Foi membro do Comitê Executivo do Congresso Mundial de Fés, conselheira do Conselho para um Parlamento das Religiões do Mundo e membro da United Religions Initiative. Entre outros líderes espirituais como Dalai Lama e Desmond Tutu,  Jayanti está presente no vídeo Faith Leaders Facing Eco Crisis. Ela vê a erosão dos valores espirituais nocoração da causa subjacente às crises que o mundo enfrenta hoje.

 

JOACHIM GOLO PILZ, um dos idealizadores do projeto “India One”, trabalha há 16 anos com a instalação de sistemas de energia solar e fontes alternativas de energia, na Índia. De origem alemã, trabalha com várias instituições de seu país especializadas em sistemas energéticos sustentáveis.

 

VALERIANE BERNARD, francesa, representa a Brahma Kumaris na ONU na área de meio ambiente, tendo participado das principais conferências sobre sustentabilidade e clima. Em seu artigo espiritualidade e sustentabilidade, ela diz que para desenvolver uma ligação verdadeiramente pacífica com a natureza, devemos primeiro aprender a desenvolver um relacionamento respeitoso e não violento com nós mesmos.

Dra. TAMASIN RAMSAY, antropóloga, graduou-se pela Universidade de Melborne com PhD na Monash University É erudita em assuntos religiosos e aborda temas de preocupação global como mudança climática, segurança alimentar, desastres ambientais e violência social. Filha do ator australiano Robin Ramsay, e também atriz, atuou no filme Tao of the Traveller. Tamasin tem interesse inato na relação entre os universos internos dos povos e os mundos social e ambientais em que vivem. Ela estará apresentando o projeto Agricultura Sustentável Iogue na Rio + 20.

PIERO SENATORE MUSINI, 55, é italiano e fazendeiro de agricultura biológica, com um profundo interesse em recriar um ambiente natural no qual a agricultura é uma via para alinhar o mundo humano e a natureza. Sendo um pesquisador espiritual, crê no bem fundamental existente em todas as formas de vida.  Atua no reestabelecimento dos modos de vida naturais e sustentáveis, através da utilização de práticas naturais e técnicas de agricultura iogue. Está sediado na Casa Sangam, Itália.

 

A Brahma Kumaris é uma organização internacional que trabalha pela paz mundial através da transformação pessoal e desenvolve ainiciativa ambiental que visa despertar a consciência ambiental em quatro pilares: viver com simplicidade; comprar com compaixão; aprender continuamente e compartilhar generosamente. Apoia as Metas de Desenvolvimento do Milênio da ONU e possui status consultivo geral no Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC). É também afiliada ao Departamento de Informações Públicas da ONU (DPI) e autorizada para observância da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC).

 

Para mais informações e agendamento de entrevistas, favor entrar em contato com:

Juliana Vilarinho – São Paulo, tel. 11- 5787.5355 juliana.vilarinho@br.bkwsu.org

Claudia Wolff – Rio de Janeiro, tel. 21- 8665.3236swatowiski@hotmail.com