Sampa, tão moderna, mas quando chove pra valer… tsc, tsc, tsc…

Olá pessoal,

Ontem foi um sufoco. Chuva, chuva e mais chuva. Agora que estou morando na Freg. do Ó estou sentindo mais na pele o apuro que é morar em Sampa em dias de chuva, pois, na maioria das vezes, tenho que atravessar a Ponte da Freguesia quando vou para casa pela marginal Tietê.

 

Fora isso, a rua onde comprei minha casa ontem me mostrou que é uma beleza! Só não inundou tudo porque a casa foi toda pensada para evitar enchentes. Ainda bem…. porque a rua virou um RIO em menos de minutos. Claro que a chuva estava muito forte, foi um pancadão daqueles… fiquei muito receosa, insegura, mas, graças a Deus, não sofremos nenhuma avaria.

Agora, meu post é para comentar que ontem deu para perceber que o caos das enchentes tem um motivo que seria fácil de resolver se todos os cidadãos paulistanos – digo todos porque é um dever de cidadão mesmo -, pensassem mais na forma como destinam seu lixo. Na minha rua, por exemplo, tanto no começo quanto no final, vários comerciantes e até mesmo moradores, simplesmente, jogam o lixo nas calçadas, formando um bolsão imenso de lixo…. é um absurdo!  Ontem, quando cheguei em casa e fui passear com o Sawyer, dei uma parada lá só para xeretar… tinha sapato, pedaços de madeira, panela, vidro, restos e mais restos de alimentos, até televisão! Pois é! Era uma de pelo menos 20 polegadas! Como pode? Será que o bendito morador do bairro não pode ao menos ter bom senso?! O prejudicado é ele mesmo, concordam?

Tudo bem, faltam políticas públicas, o povo precisa trabalhar pra comer, pagar aluguel, impostos, etc…. mas, vamos combinar?! Lixo que não dá para ser reaproveitado (e hoje existem muitas formas de se fazer isso) pode muito bem ser acondicionado de maneira decente para o caminhão da prefeitura retirar, e não ser jogado pura e simplesmente numa esquina de rua. Isso é triste, é vergonhoso, é chocante!

Gente, estamos em São Paulo, uma megalópe, comparada a cidades como Nova York e Londres. Não dá para viver com tamanha irresponsabilidade. Não dá para alegar falta de informação. Pra mim, atitudes como essa são originadas por falta de consciência e boa vontade. Só isso….

Até mais!

Abraços!